X

ISSN 1807-734X   QUALIS A2
11 | 4
Julho Agosto 2014
: : :

Caros Leitores,
A quarta edição da BBR em 2014 traz mais novidades para você. Além do aumento do número de edições anuais, a BBR, agora com periodicidade bimestral, ampliou suas bases de indexação e está alcançando a abrangência mundial objetivada pela revista. Por outro lado, assumir o compromisso de publicar mais artigos não significa reduzir o rigor. Nosso índice de rejeição continua próximo aos 90%. Nosso compromisso com a qualidade na pesquisa continua sendo nossa principal diretriz.
Complementarmente, nosso volume de submissões recebidas está bastante alto e não estamos medindo esforços para responder rapidamente a todos. Queremos responder aos autores no menor prazo possível. Também estamos trabalhando para publicar os artigos aprovados o quanto antes. Estes são alguns dos principais objetivos do corpo de editores da BBR.
Também gostaria de lembrar os leitores que em breve teremos a 2º BBR Conference. Venha participar deste evento, que possui um formato diferente e reúne grandes nomes da pesquisa em Administração, Contabilidade e Economia. Espero-o em dezembro na Fucape Business School.
Nesta edição, apresento primeiramente o estudo desenvolvido por Ana Teresa Silva Néto e Rivanda Meira Teixeira. Tal estudo objetivou mensurar o grau de inovação de micro e pequenas empresas sergipanas a partir do radar de inovação. As autoras concluíram que a inovação ainda é incipiente nas empresas sergipanas, pois as empresas participantes da pesquisa foram classificadas como pouco inovadoras.
O segundo estudo realizado por Valter Afonso Vieira e Luis Fernando Camilo, que analisou os efeitos da promoção e posição da gôndola no faturamento da loja. A partir de um experimento longitudinal, os autores constataram que estímulos maiores propiciam mais vendas, cartazes são uma ferramenta de vendas importante, desde que bem utilizados, e a área nobre da prateleira é a que mais propicia vendas, seguida da inferior.
Em seguida, estudo de Manuel Aníbal Silva Portugal Vasconcelos Ferreira, Nuno Rosa Reis, Fernando A. Ribeiro Serra e Benny Kramer Costa, que teve como tema a área dos negócios internacionais. Na investigação, os autores buscaram avaliar a influência da teoria da visão baseada em recursos nas pesquisas em negócios internacionais. O estudo bibliométrico apontou redes de co-autoria, tópicos emergentes em negócios internacionais e futuras linhas de pesquisa para a área de negócios internacionais no que se refere a teoria da estratégia conhecida por visão baseada em recursos.
Seguido do estudo de Getúlio Alves de Souza Matos, Robert Aldo Iquiapaza e Bruno Pérez Ferreira, analisou a exposição a perdas dos Exchange-traded Funds (ETFs) brasileiros conforme as técnicas de avaliação de risco de mercado Value at Risk (VaR) e Expected Shortfall (ES). Os autores identificaram que todos os ETFs apresentaram perdas e exposições a risco superiores às verificadas para o referencial Ibovespa e seus respectivos indexadores.
Na sequência, encontra-se o estudo desenvolvido por Roberto Coda e Darly Alcarpe Coda. Tal estudo buscou descrever as preferências comportamentais de funcionários que atuam com Recursos Humanos. Os autores chegaram a sete estilos comportamentais a partir de uma pesquisa junto a profissionais de RH de empresas diversas. Além dos estilos encontrados, os autores também mostraram a importância do profissional de RH para o desempenho operacional e estratégico da organização e por isso é preciso identificar o estilo comportamental do profissional de RH que melhor se ajuste à empresa.
Por fim, o último estudo desta edição é o estudo realizado por Luis Fernando Hor-Meyll, Marcel Correia de Lima e Jorge Brantes Ferreira, abordou um tema bastante atual: a telefonia móvel como um canal de comunicação de mídia. O estudo buscou descobrir os fatores que poderiam afetar a intenção de adolescentes brasileiros em aceitar propagandas via SMS. Os autores descobrem que normas sociais e utilidade do anúncio são fatores que favorecem a aceitação dos adolescentes brasileiros no recebimento de mídia por SMS.
Resumidamente, estes são estudos que oferecemos aos nossos leitores. Espero que apreciem. Boa leitura!
Emerson Mainardes
Editor Chefe
BBR – Brazilian Business Review
 
 

Outras ediçoes

Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuiçao 3.0 Nao Adaptada.

2004 - 2014 © Brazilian Business Review.